Notícias

Empresa espanhola cria têxtil alternativo ao couro feito de excedentes da fruta caqui

Empresa espanhola cria têxtil alternativo ao couro feito de excedentes da fruta caqui 20 JANEIRO

Uma empresa agroalimentar espanhola - Laserfoood -, localizada em Valencia, onde estão os maiores produtores de caqui daquele país, investiu em pesquisa para criar um substituto para o couro com características físicas e visuais muito semelhantes à matéria-prima de origem animal. A Laserfood, com sede em Valencia apresentou o primeiro substituto têxtil vegano de couro animal e sintético composto por produtos 100% naturais provenientes do excedente de caqui, no qual investirá dois milhões de euros para a sua produção.

De acordo com os dados da Laserfood, no ano de 2020 a comunidade valenciana foi responsável por 88,5% de todo o volume de caqui produzido no país. Atualmente o país produz em torno de 500 milhões de quilos da fruta e é o principal exportador do mundo.

Antes do surgimento da Persiskin, as estimativas eram de que em torno de 50% de toda a colheita de caqui da Espanha era desperdiçada - um estudo de anos levou à produção de um têxtil que pode substituir o couro em várias utilizações.

O principal argumento de venda dos criadores do material é o fato de que se trata de uma matéria-prima 100% sustentável.

O material já foi testado e recebeu certificação do Instituto Tecnológico Aitex, da Espanha.

Com investimentos de meio milhão de euros para patetentar o produto e seu desenvolvimento, a Laserfood acredita que em maio de 2022 o material possa ser disponibilizado para as indústrias como as de calçados e vestuário.

Fonte: https://www.persiskin.es/pages/caqui-como-materia-prima

Nosso site usa cookies para melhorar a navegação. Ao utilizar este site, você concorda com essas condições. Política de Privacidade - Política de Cookies