Notícias

Indústria catarinense lança fio feito a partir de reciclagem de resíduos e chips de poliamida

Indústria catarinense lança fio feito a partir de reciclagem de resíduos e chips de poliamida 18 AGOSTO

Entre as inovações que serão apresentadas na Febratex 2022 (maior feira do setor têxtil da América Latina, que será realizada de 23 a 26 de agosto, em Joinville/SC) está o fio de poliamida feito a partir de resíduos e fios e chips de poliamida que seriam descartados. Trata-se de um material que contribui para a redução da destinação de resíduos ao lixo, além de reduzir o consumo de água no processo de produção.

O cálculo apresentado pela Huvispan Textil é de que o processo de produção do lançamento permite a redução da emissão de carbono em 86% e em 78% o despejo de efluentes na água. Usando o fio reciclado, a indústria catarinense traz ainda outra contribuição importante para o meio ambiente - a redução em 90% do esgotamento de recursos abióticos e combustíveis em relação ao processo de produção do fio virgem.

As fibras sintéticas como o nylon, que é como a poliamida é conhecida, podem demorar 50 anos para se decompor em aterro sanitário. Com a reciclagem, a Huvispan quer contribuir para a diminuição do volume de descarte e drástica redução da utilização de recursos naturais.

Os chips são feitos de polímeros (plástico) em grãos. São a principal matéria-prima utilizada em têxteis, e pelas indústrias de plásticos e de engenharia.

Os chips de poliamida podem ser transformados em vários produtos, entre eles componentes para calçados. Entre as vantagens do uso deste material estão: boa resistência, forte resistência ao desgaste, resistência ao óleo, resistência ao choque, alta resistência mecânica e resistência ao calor, boa resistência ao impacto, alto ponto de fusão e bom desempenho de moldagem.

 

Fonte: Segs

 

Nosso site usa cookies para melhorar a navegação. Ao utilizar este site, você concorda com essas condições. Política de Privacidade - Política de Cookies